SP investe R$2,25 milhões para monitorar os impactos ambientais dos agrotóxicos

solo, planta
(Foto: Freepik)

O governo do Estado de São Paulo liberou um recurso de R$2.246.769,40 para monitorar o impacto do uso dos agrotóxicos no meio ambiente durante três anos.

O orçamento irá financiar o projeto “Impactos ambientais na aplicação de agrotóxicos em áreas agrícolas”, desenvolvido pelo Instituto Biológico (IB-APTA) para avaliar a contaminação de agrotóxico em áreas agrícolas.

“O uso de agrotóxicos leva ao aparecimento de resíduos em amostras ambientais. Diante deste fato e da periculosidade que apresentam à manutenção da biodiversidade, existe hoje a necessidade de se intensificarem estudos que possibilitem o monitoramento eficiente de áreas próximas à agricultura”, explicou Eliane Vieira, pesquisadora do IB e coordenadora do projeto.

Durante o monitoramento, os pesquisadores coletarão amostras do solo, sedimento, águas superficiais de rios e córregos, e águas subterrâneas, como poços artesianos. O resultado encontrado em cada local será utilizado para repensar o uso do solo e criar estratégias para diminuir o impacto ambiental sem prejudicar a produtividade agrícola.

“Esse trabalho desenvolvido pelo Instituto Biológico auxiliará o desenvolvimento de técnicas de produção agrícola eficientes, tanto do ponto de vista da produtividade quanto da sustentabilidade, agricultura harmônica com o meio ambiente e garantir a saudabilidade dos alimentos”, afirmou o secretário de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim.

As primeiras cidades a serem avaliadas são: Brotas (que fica próxima a áreas de cultivo de cana-de-açúcar e laranja) e Ibiúna, que produz hortaliças. Outras regiões serão definidas conforme o avanço do estudo.

COMPARTILHAR
Organics News Brasil / Estilo de viver sustentável.