Resíduos químicos descartados em rio na Índia deixam cães azuis

(Foto: Reprodução/ Hindustan Times)

Quando animais aparecem coloridos, geralmente estão associados a brincadeiras. Entretanto, cães de rua na Índia estão ficando azuis e o motivo não é engraçado.

Fábricas de alimentos, remédios e engenharia, na região de Taloja de Navi, em Mumbai, estão despejando resíduos industriais não tratados no rio Kasadi, onde muitos cães costumam andar nas margens em busca de comida.

A ONG Navi Mumbai Animal Protection Cell, que fez a denúncia, prestou queixa ao Conselho de Controle de Poluição de Maharashtra (MPCB, sigla em inglês) – órgão responsável pelo controle da poluição – sobre o impacto da poluição industrial nos animais. Segundo a Sociedade Thane para a Prevenção de Crueldade aos Animais (TSPCA), um dos cachorros contaminados pelo produto químico ficou cego.

“Foi chocante ver como o pêlo branco do cachorro ficou completamente azul”, disse Arati Chauhan, que administra a ONG de proteção animal, ao jornal indiano Hindustan Times (HT).

Segundo o HT, a quantidade de lixo industrial sem tratamento no rio é tão alta, que o índice de poluição do efluente está 13 vezes superior ao limite considerado seguro para os seres vivos.

Após testar a qualidade da água, a Navi Mumbai Municipal Corporation (NMMC) constatou que o efluente está com níveis alarmantes de cloreto (substância tóxica e prejudicial para a saúde e o meio ambiente) e de demanda bioquímica de oxigênio (BOD, sigla em inglês), concentração de oxigênio necessária para a vida aquática.

Para se ter uma ideia, quando a BOD na água de um rio está acima de 3 miligramas por litro (mg/ L), a água está inadequada para consumo humano e acima de 6 mg/L, os seres aquáticos não sobrevivem. Atualmente, a demanda bioquímica de oxigênio encontrada pela NMMC é de 80 mg/L.

Após a denúncia, funcionários do MPCB descobriram que uma empresa privada estava utilizando corante azul na produção de diversos produtos e descartando tintura e corantes sem tratamento no rio e no ar.

A empresa foi notificada pelo Conselho de Controle de Poluição de Maharashtra pela violação a Lei de Água e a de Ar (Prevenção e Controle da Poluição). Caso a fábrica não se adéqüe as normas de poluição em 15 dias, a empresa será fechada pelas autoridades.

** Com informações do jornal indiano Hindustan Times

COMPARTILHAR
Organics News Brasil / Estilo de viver sustentável.