Chuvas, ventos e furacão

Imagem - NASA

No Brasil, chuvas fortes de norte a sul. No Acre, de acordo com a Defesa Civil, os ventos chegaram a 95 km/h e foram 112 milímetros de chuva em uma hora. O telhado de uma escola caiu parcialmente na quadra de esportes, ferindo duas pessoas.

No sul, fortes ventos com chuvas causou estragos na quinta e sexta-feira, com destelhamento de Porto Alegre à municípios no interior do Rio Grande do Sul.

Em Santa Catarina, fortes ventos derrubaram árvores. Em Rio Negrinho, uma árvore amassou uma Kombi. Felizmente, não houve feridos.

No ABC, na Grande S.Paulo, chuvas com granizo, danificaram lojas, casas e fábricas em São Bernardo. Só danos materiais, mas a chuva não esperada causou alagamentos e mostrou que as cidades precisam de limpeza de bueiros para se antecipar Às chuvas de verão.

Foto- DGABC

Na Europa, quem sofreu foi a Alemanha com ventos. Há mortos e feridos. Uma das cenas mais impressionantes, que dá para entender como as rajadas de vento eram poderosas, veja o pouso do maior avião do avião do mundo, da cia aérea Emirates, que fazia a rota Dubai-Düsseldorf. Os ventos desestabilizaram o A380.

 

O furacão Nate deixou pelo menos 28 mortos em sua passagem pela América Central, Costa Rica, Nicarágua e Honduras foram os países mais atingidos pelo Nates, quando ainda era uma tempestade tropical.

Já se aproximando dos Estados Unidos, Nova Orleans decretou toque de recolher a partir das 18h locais, e também foram emitidas ordens de evacuação de algumas áreas.

O NHC estima que as inundações causadas pelo furacão possam chegar a 2,7m em algumas áreas, e alertou para a força das ondas.

Foto – Reuters
COMPARTILHAR
Organics News Brasil / Estilo de viver sustentável.